Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Setembro azul e o dia do surdo
Início do conteúdo da página

Setembro azul e o dia do surdo

Publicado: Quarta, 23 de Setembro de 2020, 10h09 | Última atualização em Quarta, 23 de Setembro de 2020, 10h09

Setembro Azul é o mês da visibilidade da Comunidade Surda Brasileira, uma ação que traz conscientização e homenageia a todos os surdos brasileiros, pois refletem a história de lutas e conquistas da Comunidade.

Mas, você sabe por que SETEMBRO AZUL?

O “Setembro Azul” traz como referência alguns marcos históricos da Comunidade Surda. Sendo assim, os dias 6 e 11 de Setembro: marco triste para esta comunidade, rememorando o Congresso de Milão, realizado na Itália (1880) onde foi priorizado o uso das línguas orais na Educação dos Surdos.

O dia 23 de setembro é a data em que a WFD (WFD sigla em inglês para World Federation of the Deaf) foi criada, no ano de 1951, este importante instrumento mundial de luta da Comunidade Surda .

Dia 26 de Setembro: Dia Nacional do Surdo (Lei Nº 11.796 de 29 de Outubro de 2008). Nesta data, em 1857, foi fundada a primeira escola de surdos no Brasil pelo professor francês surdo Eduard Huet, o atual Instituto Nacional de Educação dos Surdos (INES), que está localizado no Rio de Janeiro.

Já no dia 30 de Setembro comemora-se o Dia Internacional do Surdo. E também no mesmo dia 30 de Setembro, o dia do Profissional Tradutor.

A cor azul

A simbologia da cor azul veio com a segunda guerra mundial, em que durante a tentativa dos nazistas de livrar o mundo daqueles considerados “inferiores”, todas as pessoas com deficiência eram identificadas por uma faixa azul no braço, incluindo a população surda). Estas pessoas eram encaminhadas para instituições ou campos de concentrações onde eram executadas. O programa responsável pela morte de cerca de 20.000 pessoas deficientes entre 1940 e 1945 era denominado T-4, ou Eutanásia.

Décadas depois, em 1999, a cor azul voltou a ser usada pela Comunidade Surda, mas agora como um símbolo do orgulho de ser surdo.
A comunidade surda ainda escolheu a cor Azul Turquesa, por ser uma cor "viva" para representa o SER SURDO.

Os surdos têm sua própria língua, a língua brasileira de Sinais reconhecida pela lei 10.436/02 e sancionada pelo decreto 5.626/05, Língua essa que faz parte da Cultura Linguística da comunidade surda no país. Porém, mesmo depois de tantos avanços e conquistas a comunidade surda continua lutando por respeito e aceitação dentro da sociedade brasileira.

 

component achttps://www.youtube.com/watch?v=yDAOHs5209o&feature=youtu.be


Referência: https://www.setembroazul.com.br/setembro-azul-feneis.html

registrado em:
Fim do conteúdo da página